terça-feira, 22 de junho de 2010

Mundial de futebol - África do Sul

O futebol está na ordem do dia e o comportamento da selecção de Portugal suscita a habitual transmutação de bestial a besta em meia dúzia de minutos, com a opinião pública e publicada a tecer elogios e críticas, com o saber de ciência certa que explica, sem margem para quaisquer dúvidas, o como, o quando e o porquê dos erros cometidos, da deficiente estratégia, da excelente táctica ou da maravilha do gesto do extraordinário jogador que, pouco antes, tinha sido "um nabo". Coisas da paixão ...
Entretanto, quem sabe é muito mais comedido, procura esclarecer, explicar, objectivar aspectos do jogo e revelar o "interior" do mesmo.
Valdo, um brasileiro de elevado nível que passou pelo Benfica há já alguns anos, comentava na Sport TV, com o seu sotaque musical, um toque sofrido pelo seu compatriota Lúcio, no jogo que opôs o Brasil à Costa do Marfim (3-1):
" São todos iguais ... centrais dão, dão, quando levam uma chegadinha, choram, choram ..."

sábado, 19 de junho de 2010

José Saramago

Faleceu ontem o único (até agora) Prémio Nobel da Literatura Portuguesa.

Polémico, suscitou paixões e ódios, quase sempre exacerbados. Deve ter sido dos poucos escritores que teve o privilégio de ser criticado por muita gente que lhe não leu uma linha.
Um grande escritor, que se tornou conhecido já na fase madura da vida, à custa de uma grande ousadia, uma enorme vontade, um conhecimento profundo das suas capacidades e, de certeza, muito trabalho.
Daqui a 100 anos ainda será lido com o fascínio que os grandes sempre despertam.
"É bem certo que o difícil não é viver com as pessoas, o difícil é compreendê-las, disse o médico" (Ensaio sobre a cegueira)

segunda-feira, 14 de junho de 2010

A natureza é quem manda ...

Com dificuldade e pouca exuberância, o jacarandá floriu, bonito como sempre.
Que pena, neste ano, serem tão poucas as flores que nos oferece.


domingo, 13 de junho de 2010

Crise em Plano Inclinado

Mais um Plano Inclinado na SIC Notícias com a presença do Professor Ernâni Lopes.
A exemplo do que já tinha acontecido há quinze dias, os espectadores puderam assistir a uma brilhante aula de Economia e Finanças, polvilhada de lições sobre a crise, a vida e a ética.
De entre os vários e simples quadros com que o Professor ilustrou a sua exposição, retive o que abaixo se reproduz e que, na minha fraca opinião, sintetiza o muito que há a fazer para conseguirmos ser um país e uma geração de quem os nossos netos não se envergonhem.

Onde está ................. Pôr
Facilitismo ............. Exigência
Vulgaridade ........... Excelência
Moleza .................... Dureza
Golpada .................. Seriedade
Videirismo .............. Honra
Ignorância .............. Conhecimento
Mandriice ............... Trabalho
Aldrabice ................ Honestidade

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Contestação

As duas situações "só" têm de diferente um "pequeno" intervalo de 42 anos!
Apesar de haver grandes alterações no protagonista, há valores que são eternos!



Maio de 2010